O que está acontecendo: a inflação aumenta: “não há nada mais revolucionário que a inflação”

O que está acontecendo: a inflação aumenta: “não há nada mais revolucionário que a inflação”

Transcrição do vídeo:

Olá seguidores do canal Gazeta Revolucionária. Hoje temos um assunto muito interessante e muito importante para o Brasil, América Latina e o mundo. A inflação está voltando e com muita força.

Nos Estados Unidos, por exemplo, antes da pandemia a inflação oficial estva um pouquinho abaixo dos dois por cento, agora a inflação oficial está um pouco acima dos cinco por cento. Cabe aqui uma observação, que esses cálculos estatísticos são feitos de maneira muito manipulados. Se simplesmente usássemos os cálculos que eram utilizados nos Estados Unidos antes do governo de Ronald Reagan a inflação aumentaria mais do dobro, provavelmente iria parar a alguma coisa próxima aos quinze por cento. Na Alemanha também a inflação se encontra perto dos cinco por cento. Isso coloca o mundo capitalista numa situação bastante complexa, porque conforme diz o líder da revolução Russa, Vladimir Ilyich “Lenin”, não há nada mais revolucionário do que a inflação.

Por que acontece a inflação?

É muito simples, porque está havendo uma verdadeira inundação do mercado mundial com trilhões e mais trilhões de dólares e das várias moedas para salvar os lucros dos grandes capitalistas em crise, que praticamente eles tem que obter lucros por meio nada ortodoxo, principalmente por meio da especulação financeira.

A especulação financeira a partir desses recursos tem gerado um aumento dos preços, principalmente das matérias-primas, as chamadas comoditys e nos produtos de primeira necessidade e com isso o custo de vida dos trabalhadores só tem aumentado. Isso é uma situação bastante peculiar, porque principalmente numa etapa recessiva como a atual, o normal seria a deflação e não a inflação.

Portanto, nesse momento o que nós temos é inflação com recessão ou o que os economistas denominam de estagflação. Todas as leis principais do capitalismo se encontra muito, mais muito mesmo tensionadas. A obtenção dos lucros que seria a obtenção da chamada Mais Valia que é gerada pelos trabalhadores e que é a única mercadoria que agrega valor, ela somente é possível nesse momento por meios pouco ortodônticos. A própria reprodução ampliada do capital somente acontece por meio da especulação financeira. Nenhuma grande empresa, hoje, obtém lucros da sua atividade fim e sim por meio da especulação financeira, exemplo, gerando bônus, documentos de dívida, especulando com as dívidas dos Estados e principalmente especulando com os derivativos financeiros, que no seu conjunto movimentam aproximadamente cinquenta vezes o que movimenta o produto interno bruto mundial, que é aproximadamente setenta e cinco trilhões de dólares anuais.É a crise capitalista que é o motor do descontentamento social.

Olhando numa “olhada superficial”, a situação social nesse momento e política poderiamos dizer que tá tudo paralisado, mas conforme o próprio Heger e depois Marx, depois lenin, depois outros grandes dialéticos, nos ensinaram que por detrás da aparente paralisia há movimento. E o movimento é o turbulento aumento do descontentamento social, que deverá levar inevitavelmente a grandes levantes de massa nos próximos, principalmente no próximo período que se torna cada vez mais próximo.

Neste momento, aos dois anos do grande levante popular, a rebelião do Chile de dois mil e dezenove, no mês de outubro, nós temos quenovos levantes populares que são colocados para o próximo período. As direções estão todas compradas, elas se venderam ou foram cooptadas pela burguesia, mas a crise da mundial irá colocar em movimento novamente os trabalhadores, e o que aconteceu na década de oitenta que foi gerado principalmente a partir da grande crise mundial de mil novecentos e setenta e quatro agora está para se repetir numa outra escala superior com uma violência social muito superior.

Levante ! Organize-se! Lute!
A hora de Lutar é Agora!

close

🕶 Fique por dentro!

Deixe o trabalho difícil para nós. Registe-se para receber as nossas últimas notícias directamente na sua caixa de correio.

Nunca lhe enviaremos spam ou partilharemos o seu endereço de email.
Saiba mais na nossa política de privacidade.

Artigos Relacionado

Deixe um comentário

Queremos convidá-lo a participar do nosso canal no Telegram

¿Sin tiempo para leer?

Ouça o podcast da

Gazeta Revolucionaria