A inflação dispara no Brasil, Estados Unidos e no mundo

A inflação dispara no Brasil, Estados Unidos e no mundo

A inflação oficial em outubro de 2021 disparou aos maiores níveis em 20 anos, 1,25% no mês.

O IPCA (Índice Preços ao Consumidor Ampliado) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) acumulou 10,67% em 12 meses.

O Copom (Comitê de Política Monetária) do BC (Banco Central) já apontou a possibilidade de aumento do índice da taxa básica de juros, a Selic, em 1,5% adicionais.

A situação não é exclusividade do Brasil. Nos Estados Unidos, a inflação oficial atingiu os 6,2% ou mais de quatro vezes a que havia antes da pandemia; a maior em 27 anos.

Na China, a inflação é a maior em 26 anos.

Na Alemanha, a inflação oficial superou os 5%, muito acima dos 1% a 1,5% do período anterior.

Qual é o significado da disparada da inflação? Qual é o impacto no movimento de massas e na esquerda revolucionária?

Segundo o líder da Revolução Russa de 1917, Vladimir Ilich Lenin, não há nada mais revolucionário que a inflação.

O que coloca em movimento as massas, os trabalhadores, é o aprofundamento da crise capitalista. Quando a situação se torna insustentável para os oprimidos e muito difícil de controlar para os opressores há uma situação revolucionária.

Para onde vai a maior crise capitalista de todos os tempos?

Saiba mais sobre a inflação clicando na imagem. (informação em vídeo)

A crise capitalista atual é a maior crise capitalista de todos os tempos. Semi disfarçada como crise sanitária e agora com a maquiagem cada vez mais fraca, mantém as estruturas das mazelas.

O PIB mundial é calculado, oficialmente, em aproximadamente US$ 75 trilhões, dos quais em torno a 25% são impostos e juros.

O volume de capitais fictícios atinge níveis apocalípticos, em torno a US$ 4 quadrilhões somente em termos nominais de derivativos financeiros.

Desde o final de 2019, a economia capitalista se encontra muito engasgada como continuidade do colapso capitalista de 2008 que nunca foi superado. Até aproximadamente 2012, o mercado mundial foi inundado com crédito a partir de recursos públicos e os repasses aos grandes capitalistas se tornaram obscenos.

Mas a partir de 2016 a economia capitalista mundial começou a engasgar.

No final de 2019, somente para fechar as operações diárias das grandes empresas no overnight o governo dos Estados Unidos repassava mais de US$ 2 bilhões diários.

Hoje a Reserva Federal, o banco central norte-americano fala em reduzir as compras de US$ 150 bilhões de títulos podres das grandes empresas, além dos trilhões repassados de maneira direta e indireta.

A economia capitalista não funciona mais. Todas as maracutaias para mantê-la em pé acirram ainda mais todas as leis do capital.

O aprofundamento da crise capital aumenta o descontentamento e é a base do inevitável levantamento de massas. É para esse cenário colocado para o próximo período que os revolucionários devemos nos preparar com muita urgência.

Levante ! Organize-se! Lute!
A hora de Lutar é Agora!

close

🕶 Fique por dentro!

Deixe o trabalho difícil para nós. Registe-se para receber as nossas últimas notícias directamente na sua caixa de correio.

Nunca lhe enviaremos spam ou partilharemos o seu endereço de email.
Saiba mais na nossa política de privacidade.

Artigos Relacionado

1 comentário em “A inflação dispara no Brasil, Estados Unidos e no mundo”

Deixe um comentário

Queremos convidá-lo a participar do nosso canal no Telegram

¿Sin tiempo para leer?

Ouça o podcast da

Gazeta Revolucionaria