Quem invadiu o Congresso dos Estados Unidos? E o que vem a seguir?
No dia 6 de janeiro, um grande número de pessoas invadiu o Congresso dos Estados Unidos em protesto contra a fraude nas eleições que impôs o novo governo dos Democratas. A manifestação foi impulsionada diretamente por Donald Trump.

Quem invadiu o Congresso dos Estados Unidos? E o que vem a seguir?

10 considerações que deveríamos compreender.

No dia 6 de janeiro, um grande número de pessoas invadiu o Congresso dos Estados Unidos em protesto contra a fraude nas eleições que impôs o novo governo dos Democratas. A manifestação foi impulsionada diretamente por Donald Trump.

1) Quem participou e quem a organizou?

Principalmente grupos neofascistas e trumpistas.

2) Qual é o significado dessa manifestação?

Por detrás de Trump, há setores dos super grandes capitalistas que buscam fortalecer também o fascismo clássico nos Estados Unidos, com massas reacionárias nas ruas.

3) Por que?

Porque o aprofundamento da crise capitalista é tão grande que evidentemente surgirão manifestações sociais, revoltas e revoluções. O medo da burguesia imperialista é que a revolução estoure nos países desenvolvidos, principalmente nos Estados Unidos.

4) Por que impulsionar o fascismo?

Se trata da fórmula clássica dos países desenvolvidos para enfrentar revoltas e revoluções dos trabalhadores. Quando há fortes mobilizações de massas, sempre há a possibilidade do exército rachar e parte dele apoiar os manifestantes, como tem acontecido muitas vezes ao longo da história.

Para enfrentar o movimento de massas nas ruas e evitar o racha das forças repressivas numa situação de crise muito profunda, os abutres capitalistas estão fortalecendo a carta do fascismo clássico, tal como o tinham feito nos Estados Unidos, na década de 1930.

5) Qual é a política preferencial do grande capital?

Se valer dos aparatos do estado para esmagar qualquer resistência interna e direcionar o país para uma grande guerra como a “saída” capitalista para a crise.

Não por acaso, e por meio de uma miríade de mecanismos que inclui a pandemia e a fraude eleitoral escancarada, o Partido Democrata foi imposto com maioria agora nas duas câmaras do Congresso.

E também não por acaso, Donald Trump acabou “sendo disciplinado” em na quinta feira 7.1.2021 prometeu a “transição ordeira do poder”.

6) Mas por que o novo governo democrata seria o preferencial sendo que há nele muitos negros, mulheres, imigrantes e gays?

Porque esses negros, mulheres, imigrantes e gays são ainda mais guerreristas e fascistas que os próprios trompistas. Eles mantêm ligações com o complexo industrial militar e têm um longo currículo de apoio a todo tipo de agressões e de guerras. Kamala Harris, por exemplo, é a favor de uma guerra aberta contra a China hoje.

7) Por que a “esquerda” oficial apoia o governo Biden?

A “esquerda” oficial tem atuado desde as eleições de 2018 como uma “esquerda” Bolsonarista, ou seja não como uma esquerda, mas a favor do massacre imposto ao Brasil pelo Governo Bolsonaro, que tem como face folclórica Jair Bolsonaro, mas nos bastidores há os generais, a alta burocracia estatal, os grandes empresários e a Embaixada dos Estados Unidos.

Agora a “esquerda” oficial acha o seu habitat natural, porque pode impulsionar a sua política da “frente ampla” com alianças com todo tipo de direitista e a extrema direita contra o “bolsonarismo”. Da mesma forma que nos Estados Unidos agora prima a política do todos juntos contra Trump. Não por acaso, na reunião do Congresso de 6 de janeiro, mais de 65% do Partido Republicano votou junto com o Partido Democrata contra Trump em relação ao questionamento sobre a fraude nas eleições da Pensilvânia.

8) Afinal, houve fraude ou não nas eleições dos Estados Unidos?

Todas as eleições nos Estados Unidos têm sido fraudadas abertamente pelo menos nas últimas décadas.

Nas eleições de 2000, a fraude ultra escancarada contra o candidato democrata Al Gore aconteceu na Florida. Nas eleições de 2004, em Ohio. Nas eleições de 2016, a fraude para impor Trump aconteceu em três estados por meio da manipulação das urnas eletrônicas, conforme o denunciou o próprio Comitê Eleitoral do Partido Democrata.

O que tem de diferente as eleições de 2020 é o grau da fraude, que bateu todos os recordes. Isso sem ainda considerar o próprio sistema eleitoral de conjunto que é um dos mais fraudulentos e mais controlados pelos grandes capitalistas do mundo.

9) O que devemos esperar para 2021?

A crise capitalista escala. Os abutres capitalistas precisam impor uma saída para a crise deles e conter as revoltas e revoluções. Por esse motivo, continuarão com repasses obscenos de recursos para os abutres capitalistas, continuarão fortalecendo o fascismo e as ditaduras pinochetistas e buscarão levar o mundo a guerras de muito maior porte.

10) O que os revolucionários e a esquerda anti-imperialista deve fazer?

Se organizar imediatamente para se contrapor ao massacre imposto pelos abutres capitalista e seus agentes. E organizar a luta dos trabalhadores e dos povos.

Levante ! Organize-se! Lute!
A hora de Lutar é Agora!

close

🕶 Fique por dentro!

Deixe o trabalho difícil para nós. Registe-se para receber as nossas últimas notícias directamente na sua caixa de correio.

Nunca lhe enviaremos spam ou partilharemos o seu endereço de email.
Saiba mais na nossa política de privacidade.

Artigos Relacionado

Deixe um comentário

Queremos convidá-lo a participar do nosso canal no Telegram

¿Sin tiempo para leer?

Ouça o podcast da

Gazeta Revolucionaria