VIDEO: A AMÉRICA LATINA EM 5 MINUTOS ( CAP. 01)

VIDEO: A AMÉRICA LATINA EM 5 MINUTOS ( CAP. 01)

A América Latina continua cada vez mais engolfada pelo aperto dos abutres capitalistas.

A perspectiva com a imposição do Partido Democrata é ainda pior. Os objetivos colocados passam por ditaduras cada vez mais pinochetistas e guerras muito maiores e sangrentas. Os abutres capitalistas estão desesperados para salvar os lucros e continuar controlando o mercado mundial a qualquer custo.

Em toda a região, a situação tem se deteriorado de maneira muito sensível. Desemprego e carestia da vida são dois dos componentes mais graves. Tudo está cada vez mais caro, conforme todos percebem nos supermercados.

Em cima dos trilhões que os abutres capitalistas receberam dos governos aceleraram a especulação financeira com as matérias primas. Os preços foram às nuvens, junto com a disparada artificial das bolsas de valores.

Na Venezuela, assumiu a nova Assembleia Nacional com maioria chavista. O auto-nomeado presidente Juan Guaidó deixou de ser reconhecido pela União Europeia.

O governo Maduro busca chegar a um acordo com o governo Biden, com os russos e chineses por detrás. Para isso, aprovou por meio de uma Lei a privatização da PDVSA, a estatal do petróleo, há dois meses. Em contrapartida os Estados Unidos voltaram o embaixador depois de 10 anos.

A situação continua em franco deterioro, com um salário oficial mensal de US$ 2 mensais enquanto os preços dos alimentos, e de tudo, continuam subindo como um foguete.

O novo governo do Peru não conseguiu aprovar as condições impostas pela Pfizer para vender a vacina RNAm, que dentre de outras “maravilhas” impões a liberação de qualquer responsabilidade e a necessidade de infraestrutura especial para que as “vacinas” sejam mantidas a -80 graus centígrados. Isto passa do ridículo considerando o nível de sucateamento da saúde pública em toda a região.

No Chile, o clima de protestos continua a todo vapor. O custo de vida continua disparando junto com o desemprego, o que tem levado à retomada dos protestos.

A rebelião popular que começou em outubro de 2019 só tinha conseguido ser controlada por meio da pandemia. A popularidade do governo de Sebastián Piñera continua caindo e próxima aos 5% de apoio segundo as pesquisas oficiais.

O governo do México ofereceu asilo político a Julian Assange, mas a justiça britânica proibiu essa possibilidade. Enquanto isso, o desemprego, a carestia da vida e a crise sanitária têm ido às alturas.

A contrarrevolução anda de mãos dadas com a revolução, e vice-versa. O aprofundamento da crise mundial coloca em movimento os trabalhadores e as massas. O dever dos verdadeiros revolucionários e anti-imperialistas é denunciar os abutres capitalistas e seus agentes e organizar a lutar das massas e dos trabalhadores.

Levante ! Organize-se! Lute!
A hora de Lutar é Agora!

close

🕶 Fique por dentro!

Deixe o trabalho difícil para nós. Registe-se para receber as nossas últimas notícias directamente na sua caixa de correio.

Nunca lhe enviaremos spam ou partilharemos o seu endereço de email.
Saiba mais na nossa política de privacidade.

Artigos Relacionado

Deixe um comentário

Queremos convidá-lo a participar do nosso canal no Telegram

¿Sin tiempo para leer?

Ouça o podcast da

Gazeta Revolucionaria